English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

terça-feira, 29 de setembro de 2009


Vamos Refletir no Salmo 42
(Parte 2)
"Assim como o cervo [corsa] brama pelas correntes das águas, assim suspira a minha alma por ti, ó Deus! A minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo; quando entrarei e me apresentarei ante a face de Deus?" (Salmos 42.1-2).
Continuemos analisando este versículo:
Segundo Significado:
Quando a corça está com sede e corre para beber a água, o seu corpo produz uma substância que exala um forte odor, a qual a deixa vulnerável aos predadores e assim ela passa a correr grande risco de vida.
Por isso quando a corsa está sedenta, ela corre para encontrar água, antes que seja encontrada por algum animal predador ela entra no lago, riacho ou a fonte onde está jorrando a água para se banhar, com a finalidade de retirar de seus pêlos o cheiro forte e assim se abrigar do inimigo.
A Palavra de Deus é essa Água que pode nos purificar dos nossos pecados.
Quando mergulhamos na leitura de suas páginas estamos fazendo como a corça, buscando não só a água para saciar a nossa sede, mas também a purificação, a limpeza espiritual.
Em João 4. 10 vemos Jesus declarando ser a água viva (água corrente e fresca):
"Jesus respondeu, e disse-lhe: Se tu conheceras o dom de Deus, e quem é o que te diz: Dá-me de beber, tu lhe pedirias, e ele te daria água viva." (João 4 : 10).
Não sejamos como o povo de Israel na antiguidade, que deixou o Senhor e cavou cisternas rotas:
"Porque o meu povo fez duas maldades: a mim me deixaram, o manancial de águas vivas, e cavaram cisternas, cisternas rotas, que não retêm águas." (Jeremias 2. 13).
Jesus Cristo representa a Fonte da Vida; quando nos aproximamos dEle podemos beber da água que só Ele pode dar. E somos limpos dos nossos pecados, como está escrito em I João 1. 7:
"... o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo o pecado."
Através dEle somos limpos do odor exalado por nós que nos torna presas fáceis do inimigo e do mal.

Oração da Mulher Cristã



Senhor, dá-me de Raquel a arte de fazer-me amar.
Dá-me de Joquebede o espírito de sacrifício e renúncia.
Dá-me de Débora, a solidariedade e o estímulo.
De, Rute dá-me a dedicação e a bondade.
De Ana, dá-me a fé a fibra para cumprir o voto.
Dá-me a astúcia de Mical, para usá-la no bem, não para o mal.
Como Abigail, faz-me mensageira da paz.
Como Ester, que eu seja desinteressada e altruísta.
Como Maria faz-me pura e humilde, e como Isabel,
capaz de regozijar-me com o bem alheio.
De Marta, dá-me a disposição para o trabalho material
e de Maria, o anseio espiritual.
Como Dorcas, a costureira que eu seja útil ao necessitado.
E como Lídia, a mulher hospedeiram que eu abra a porta ao que
chegar cansado.
Como a mulher samaritana, que eu corra a falar da salvação.
Senhor, tira de mim se houver :
A vontade de olhar para trás da mulher de Ló,
A preferência por um filho de Rebeca.
O desejo adúltero da mulher de Potifar.
A traição de Dalila.
A trama macabra de Herodias.
De Ti , Senhor, suplico
a paz , a bênção e o perdão.

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Testemunhar -- Um Ato De Amor

"e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará" (João
8:32).


Testemunhar da fé não é, necessariamente, um ato que possa
ofender ou desagradar a outra pessoa. Pat Riddle, um pastor
luterano da Carolina do Norte, conta um fato interessante,
acontecido com ele e sua esposa durante a lua de mel em
Savannah, Geórgia. Em uma das noites, decidiram comer em um
restaurante chinês que ficava próximo ao local onde estavam
hospedados. Não era um local luxuoso. Parecia até bem
modesto, mas resolveram experimentar sua comida.
Verificaram, no local, que a comida era maravilhosa. Quando
terminaram o jantar, dirigiram-se à caixa, para pagar a
refeição. A senhora responsável, de alguma forma percebeu
que eram recém-casados e perguntou-lhes se aceitariam um
presente. Eles responderam que sim e ela abaixou-se por trás
da caixa registradora e pegou uma pequena casa de porcelana
chinesa. Ao lhes entregar o presente, ela disse: "Sempre
conservem Cristo em sua casa e casamento. Esta casa lembrará
a vocês de mantê-Lo em suas vidas. Este é meu presente para
vocês". Eles ficaram muito agradecidos por aquele testemunho
cristão, demonstrado com um gesto de grande carinho e amor.
A atenção daquela moça do restaurante chinês foi fundamental
para o fortalecimento de suas vidas e para que viessem, um
dia, a trabalhar na obra do Senhor.


Temos nós procurado mostrar a presença do Senhor em nossas
vidas? Temos deixado a luz de Cristo brilhar por onde
passamos? Temos aproveitado todas as oportunidades para
compartilhar a bênção de ter Jesus no coração?


Muitas vezes vemos irmãos falando do Senhor de uma maneira
desagradável e inconveniente. Acusam os que não tem Cristo
de estarem indo para o inferno ou servindo ao diabo, ou
coisas semelhantes. Deus é amor e os discípulos do Senhor
precisam mostrar esse amor. O Evangelho deve levar alegria,
paz, regozijo, e jamais rancor ou desconforto. Não temos o
direito de ofender ou acusar quem quer que seja. Temos de
mostrar a vida maravilhosa daqueles que, de verdade, têm
Cristo em suas vidas e foram resgatados de um mundo de
dúvidas e incertezas para um caminho de fé e esperança, de
vida e vida com abundância, da perdição para a eternidade
com Deus.


O que importa para todos é conhecerem a Verdade que liberta.
Tudo o mais é dispensável.





Paulo Roberto Barbosa. Um cego na Internet! Visite minha homepage:
Escuro Iluminado

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

PROMESSAS INCOMPARÁVEIS

"Então o levou para fora, e disse: Olha agora para o céu, e conta as estrelas, se as podes contar; e acrescentou-lhe: Assim será a tua descendência." (Gênesis 15.5)

Amados, hoje gostaria de compartilhar desta palavra que Deus colocou em meu coração e oro para que o Espírito Santo lhe convença que as promessas de Deus para sua vida são incomparáveis.

A Palavra de Deus nos conta que Abraão não possuía filhos, pois sua esposa Sara era estéril. Provavelmente diante de tal situação Abraão já havia aceitado o fato de jamais poder ser pai.

Mas tudo mudou quando ele teve um encontro com Deus e resolveu acreditar nas promessas que Deus lhe havia feito; "Eu farei de ti uma grande nação; abençoar-te-ei, e engrandecerei o teu nome; e tu, sê uma bênção." (Gênesis 12.2)

Quando temos um encontro com Deus e acreditamos em Suas promessas, a trajetória de nossa vida é mudada. Temos nossa mente transformada pelo poder de Deus e cremos que haverá mudança naquilo que aceitávamos por não conseguirmos mudar.

O tempo passa e parece que a fé de Abraão estava passando também, pois ele se achega a Deus e diz, "..continuo sem filhos.." Creio que muitos de nós podemos ou passamos por essa situação e também nos achegamos a Deus dizendo, "Senhor continuo sem receber a promessa"

O que aprendo aqui é que quando estamos chateados pelas coisas não acontecerem da maneira de gostaríamos, ao invés de sairmos murmurando, deveríamos fazer como Abraão que abrindo seu coração foi falar diretamente com Deus.

Deus levou Abraão para fora, isso indica mudança de posição, muitas vezes Deus tem que nos tirar da posição que estamos para podermos enxergar as suas promessas.

Agora Deus lança um desafio a Abraão dizendo, "olha para o céu, e conta as estrelas, se as pode contar", como Deus é tremendo, Ele estava dizendo a Abraão "as minhas promessas são incomparáveis e vão além daquilo que o homem pode mensurar".

Gostaria de lhe dizer que as promessas de Deus são incomparáveis e que vão além daquilo que você pode mensurar, não as troque por nada, continue buscando Aquele que lhe fez as promessas e assim como foi com Abrão também será com você." O Senhor visitou a Sara, como tinha dito, e lhe fez como havia prometido. Sara concebeu, e deu a Abraão um filho na sua velhice, ao tempo determinado, de que Deus lhe falara;" (Gênesis 21.1-2)

Não desista agora, não pare de lutar, acredite, eu profetizo em Nome de Jesus que vem um tempo de vitórias para a sua vida, tudo vai mudar e em breve, muito em breve você verás e testemunharás que Deus tem PROMESSAS INCOMPARÁVEIS!

Creia,

"Ora, àquele que é poderoso para fazer tudo muito mais abundantemente além daquilo que pedimos ou pensamos, segundo o poder que em nós opera,"(Efésios 3.20)


Adriano Rodrigues

E AGORA DEUS?

Com apenas uma palavra Jesus repreendeu o vento...

Você deve achar este título bem óbvio para as inúmeras maravilhas que Jesus Cristo faz. É verdade, perece realmente bem óbvio sim, mas quantas vezes nos esquecemos das coisas simples e nos preocupamos apenas com as coisas grandes? Valorizamos mais o que causa alvoroço do que aquilo que está a nossa frente.

O texto bíblico de Marcos 4.35-41 nos mostra algo neste sentido. Após ter pregado mais uma vez a Palavra de Deus, Jesus disse aos discípulos que iriam para outro lugar. Então, deixaram a multidão e partiram. Até aí tudo normal. Porém, de repente, em alto mar, iniciou-se uma grande tempestade. As ondas se arremessavam contra o barco de tal forma que o mesmo estava se enchendo de água.

Podemos tirar grandes lições desta passagem bíblica. A quantidade de água representava a morte, e os discípulos estavam com medo. O problema naquele momento era a água que entrava no barco e o medo de se afogarem. Os discípulos estavam aflitos, pois pensavam que iriam morrer. Era noite, o barco era simples. E Jesus dormia enquanto os demais gritavam alvoroçados.

O barco é você, sua vida. Um dos discípulos grita: "Mestre, Mestre, perecemos." Talvez você esteja questionando Deus da mesma forma: "E agora Deus, o que vou fazer?, Estou desempregado, doente, minha família é desunida, meus problemas são grandes, não tenho dinheiro, sou viciado... O que fazer?"

Alguns discípulos pensavam em pular do barco, sair fora. Contudo, sabe o que Jesus fez? Apenas com uma palavra repreendeu o vento. Entenda o que Deus diz a você neste momento. É preciso encarar a situação, os problemas, lutar, não esmorecer, acreditar. Mesmo que a ventania seja forte e as ondas insistam em te amedrontar, acredite, você não está sozinho neste barco, Jesus, o Mestre, está com você.

É preciso calar para que Deus possa falar. Meu irmão,minha irmã Deus lhe sustenta, lhe toma pela mão e diz: "Vai vencedor!". Veja como Jesus venceu a tempestade, com apenas uma palavra. Está difícil para você suportar? Então ore, louve e creia, pois Deus é mais que poderoso para te abençoar e mudar sua história em nome de Jesus.


mensagem do Pastor André Valadão

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

TER INTIMIDADE COM DEUS

"... mas há amigo mais chegado do que um irmão" (Provérbios 18:24).



Ter intimidade com Deus é ansiar por Ele, andar com Ele, repousar nEle, depositar a Seus pés meus problemas, ansiedades, aflições e saudade.
"A minha alma anseia pelo Senhor, mais do que os guardas pela manhã, mais do que aqueles que guardam pela manhã" (Salmos 130:6).

Ter intimidade com Deus é querer tê-Lo sempre a meu lado, é caminhar com Ele, sentir a Sua presença mesmo não merecendo.
"... na tua presença há fartura de alegrias..." (Salmos 16:11).

Ter intimidade com Deus é querer usar os meus dons para agradá-Lo e não aos homens.
"Segui o amor, e procurai com zelo os dons espirituais ..." (1 Coríntios 14:1).

Ter intimidade com Deus é separar um cantinho silencioso para poder conversar diariamente com Ele ... é abrir meu coração para Ele deixando fruir o que sai de minha alma ... é derramar diante dEle os anseios do meu coração, os desejos, preocupações e vontade que, muitas vezes, são inatingíveis... é abrir a minha alma para, bem juntinho a Ele, repousar e depois voar como a águia através do meu espírito.
"Contudo o Senhor mandará a sua misericórdia de dia, e de noite a sua canção estará comigo, uma oração ao Deus da minha vida" (Salmos 42:8).

Ter intimidade com Deus é querer de todo o coração aprender lições preciosas, conselhos sábios e mandamentos que só visam o nosso bem, através da leitura diária e, de antemão, muito desejada da Palavra de Deus.
"Escondi a tua palavra no meu coração, para eu não pecar contra ti" (Salmos 119:11).

Ter intimidade com Deus é ter regozijo quando se está fazendo a vontade do dEle ... é querer obedecê-Lo mesmo quando a carne nos empurra para fazer o contrário ... é querer ser uma mulher segundo o Seu coração.
"Porém Samuel disse: Tem porventura o Senhor tanto prazer em holocaustos e sacrifícios, como em que se obedeça à palavra do Senhor? Eis que o obedecer é melhor do que o sacrificar ..." (1 Samuel 15:22).

Ter intimidade é ter a certeza de que após eu deixar este corpo material a minha alma continuará por toda a eternidade juntinho ao Ele numa comunhão que nunca terá fim.
É bom ter intimidade com o Senhor!
"... e habitarei na casa do Senhor por longos dias" (Salmos 23:6).

"Senhor, nunca permita que o inimigo de nossas almas me afaste desta comunhão que sempre quero ter conTigo! Que estes momentos de comunhão se perpetuem para todo o sempre, pois ter intimidade conTigo é mais um presente que recebemos de Ti sem que mereçamos. Obrigada, Senhor, por esta comunhão maravilhosa!"
_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _




Deus nos abençoe, à medida que nos esforçamos para melhor obedecê-Lo.



"Quem crê nEle não é condenado; mas quem não crê já está condenado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus." (João 3:18).

"Como o cervo brama pelas correntes das águas, assim suspira a minha alma por ti, ó Deus!" (Sl 42:1)




Valdenira Nunes de Menezes Silva
VERSÍCULO:
Não permitas que meu coração se incline para o mal, para a prática da perversidade na companhia de homens que são malfeitores; e não coma eu das suas iguarias.
Salmos 141:4

PENSAMENTO:
Quão importante é ser puro? Quão importante é ser justo? Para Davi, que tinha experimentado a sublimidade de compartilhar um relacionamento íntimo e santo com Deus e a dor de desapontar Deus miseravelmente, guardar seu coração era de máxima importância. Ele não queria ter nada a ver com a maldade. Ele não queria ser atraído por ela. Ele não queria ser parte daqueles que cometiam coisas ruins. Ele nem queria participar das luxúrias e festas. O que estamos dispostos a pedir que Deus retenha de nós para nos manter longe da maldade?

ORAÇÃO:
Pai, não me deixe ser tentado pelo mal, hediondo ou desprezível. Dê-me uma repugnância santa por aquilo que é falso e enganador. Dê-me a clareza de vista e pureza de coração para poder enxergar o mal e as coisas associadas com ele, para que possa ficar longe da armadilha do tentador e das coisas que difamariam seu santo nome. Em nome de Jesus. Amém.

http://www.iluminalma.com.br

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

Mulher: Um instrumento ungido nas mãos de Deus

LC 8: 1-3 – A importância das mulheres na vida e no ministério do Senhor Jesus foi registrada por Lucas. Estas mulheres ajudavam com seus bens ao Senhor e aos seus discípulos. Eram instrumentos nas mãos de Deus par abençoar a vida e o ministério de Jesus. Essas mulheres “financiavam”, sustentavam o ministério do Senhor Jesus. LC 1: 26-30 .

Maria foi uma mulher usada como instrumento nas mãos de Deus. Maria foi uma mulher escolhida por Deus. Deus também te escolheu para ser um instrumento nas mãos Dele, aleluia! Você também é uma mulher escolhida por Deus. Mas para que você possa ser útil, ser uma benção tem que estar nas mãos de Deus. O que é um instrumento: objeto que serve para a execução de um trabalho. Deus tem um trabalho para você, Ele quer te usar, Ele tem algo para você realizar. Um instrumento para ser usado tem que estar nas mãos do instrumentista. O Instrumentista é aquele que maneja o instrumento. O instrumento por si só não tem vida, não serve para nada, mas quando ele está nas mãos do instrumentista ele se torna vivo, útil, para aquilo que ele foi feito.

Assim é uma mulher que está nas mãos de Deus, se torna viva, útil, para aquilo que Deus a criou. Deus te criou para ser útil, te criou para ser usada por Ele, te criou para um propósito específico. Maria foi usada por Deus para gerar Jesus, esse era o propósito específico. Quando o anjo aparece a Maria, é porque ela estava pronta para ser usada por Deus. Quando você estiver pronta Deus vai te usar, aleluia! Deus estava trabalhando em Maria, deixando ela pronta para ser usada. Deus está trabalhando em você, Ele está te preparando para te usar. Mas existem aquelas que já estão prontas e Deus está usando elas para o propósito. Deixe Deus trabalhar, moldar você para que Ele possa te usar. -V 38

Maria diz: “Eis aqui a serva do Senhor”,... colocou-se na posição de SERVA, mostrando humildade, submissão (se sujeitou). Deus usa as humildes, aquelas que se sujeitam a Ele.

“Que se cumpra em mim...”: Mostra obediência, aceitou o chamado de Deus. Estava pronta para fazer o necessário para que à vontade de Deus se cumprisse. Deus usa as obedientes, aquelas que aceitam o chamado seja ele qual for. Usa aquelas que não escolhem o que fazer, mas aceitam aquilo que vem do Senhor. Maria enfrentou problemas, naquela época uma mulher solteira era condenada a morrer por pedradas, se aparecesse grávida. Mas Maria pelo costume judaico era como se fosse casada com José, pois o noivado para os judeus é levado a sério, é como se já estivessem casados, o que faltava era a celebração ou a confirmação do casamento e do ato sexual.

Imagine Maria aparecendo e dizendo: Estou grávida! De quem? Do Espírito Santo! Quem é que iria acreditar? Até nos nossos dias se uma mulher aparecesse e falasse que estava grávida do Espírito Santo ninguém acreditaria! E José por ser o “marido” teria que atirar a primeira pedra, por isso ele planeja fugir, porque ele amava muito a Maria. Fora outros problemas que ela teria que enfrentar, falatórios, críticas, xingamentos. Mas ela enfrentou até a morte, porque era serva e nem pensou nas conseqüências e disse: “Eis aqui a serva do Senhor; cumpra-se em mim, segundo a Tua palavra”. Mostrou disposição em obedecer ao Espírito Santo, e você está pronta, custe o que custar? Maria achou graça diante de Deus, sua vida santa e humilde agradou a Deus.Tenha uma vida de oração, santa e humilde e você achará graça diante de Deus e Ele te usará.

Pr. José Carlos Rodrigues
Fonte: www.atosdois.com.br
Um parceiro Melodia

__._,_.___

QUANDO O RIACHO SECA

“mas, passados dias, a torrente secou, porque não chovia sobre a terra.”

Por vezes, todos nós passamos por essa dura experiência de Elias. Tudo parece indo bem quando de repente: “o riacho secou...”. O que era um caudaloso riacho foi se encolhendo e diminuindo até se tornar apenas num filete de água. E por fim, apenas num leito de areia úmida.

Podemos dizer que essa é a experiência de muitas pessoas. Num momento conhecemos a alegria de uma conta bancária recheada, um negócio em franco desenvolvimento, uma carreira próspera em ascensão. Mas aí... o riacho secou!

Num momento você conhecia a alegria de ter saúde, ser uma pessoa saudável e estar com mil projetos. Então, um tumor se desenvolve dentro de você, o que exigiu uma cirurgia para remoção do mesmo. O riacho secou.

Você acabou a faculdade, iniciou uma carreira promissora, cercada de pessoas especiais e bem-dotadas. No auge da carreira, as coisas mudam. O dinheiro fica “curto”. Seus melhores amigos “mudam”. O riacho secou.

Você tem uma família maravilhosa, aparentemente você vive a concretização de todos os sonhos. Mas de repente o seu (a) parceiro (a) de vida tem ficado indiferente e começou a falar em divórcio. Não existe mais amor, não existe mais afeição, não existe mais promessa de mudança. O riacho secou.

Quando estamos dentro dessas situações terríveis ficamos pensando: o que aconteceu? Será que Deus morreu? Será que suas promessas falharam? Será que, porventura, poderia Ele ter se esquecido de mim?

Elias esteve vivendo essa situação terrível de perda do mínimo necessário para a vida. e ele teve que aprender algumas lições preciosas lá no meio daquele riacho seco no qual estava vivendo.

1. Os nossos riachos secam por causa de nossas orações que fizemos um dia. Por que o riacho havia secado para Elias? Porque um dia ele havia orado pedindo que assim acontecesse. Em Tiago 5:17 a Palavra de Deus diz: “Elias era homem semelhante a nós, sujeito aos mesmos sentimentos, e orou, com instância, para que não chovesse sobre a terra, e, por três anos e seis meses, não choveu”. E por isso não choveu e os mananciais e os riachos secaram. Muitas vezes, esse é o nosso problema nós queremos que Deus haja em nossas vidas mas não queremos que doa. Queremos ser piedosos, mas que nesse processo de transformação Ele não nos machuque demais. Queremos maturidade instantânea e que não exija muito sacrifício. Queremos que Deus haja mas que não mexa tanto no nosso conforto. Não! O campo de treinamento espiritual de Deus não funciona desse jeito. Se um dia nós oramos para Deus nos abençoar, prepare-se talvez a bênção de Deus não nos leve a um rio caudaloso da fartura,mas a um riacho seco da escassez.

2. Os riachos podem secar, mas a graça de Deus jamais acaba. Quando o nosso “riacho” seca, a tendência nossa é pensarmos “como é que Deus pode me esquecer?” na verdade, o que aconteceu foi exatamente o oposto. A palavra de Deus diz que quando o riacho secou, Deus enviou o seu profeta a Sarepta porque lá havia comida. Com a seca os corvos haviam morrido, e não havia mais o que fazer em Querite. Era hora de partir. Quando os nossos riachos secam, é porque Deus já proveu outro mais adiante de nós. Lá do meio do riacho seco, Deus nos diz; “você está escrito nas palmas de minha mão.você está diante de mim o tempo todo, eu não me esqueci de ti (Is 49:16). O riacho secou porque eu tenho um compromisso não com o seu conforto, mas com a tua vida”.

3. É no meio de um riacho seco que nós ouvimos a voz de Deus. “...a torrente secou..., então, lhe veio a palavra do SENHOR, dizendo...”. Um fato iniludível é que quando estamos solitários, no meio de um riacho seco, vazio, nós ouvimos a voz de Deus. não há nada que nos impeça de ouvi-la. Deus fala ao nosso coração e nós o ouvimos com atenção. Talvez em nenhum momento ela foi tão imprescindível, tão urgente, tão necessária às nossas vidas. Quando estamos num riacho borbulhante a tendência é não darmos ouvidos a Sua voz. Ele fala mas não ouvimos. Pensamos que Ele tem pouco a acrescentar a nossas vidas. Mas quando o riacho seca, ficamos como o salmista no Salmos 42:1, como a corça sedenta, nossa alma suspira Pelo Deus vivo.

Talvez seja esta a situação do nosso coração neste dia. Se o nosso riacho secou, lembremo-nos talvez seja hora de nós como Elias atentarmos para esse treinamento espiritual que Deus está nos proporcionando.

Que Deus nos abençoe.

Pr. José Kleber.

domingo, 6 de setembro de 2009

“CRESCER DÓI”

“E crescia Jesus em sabedoria, estatura e graça..." Lucas 2.52

Há um livro interessante que acabou virando filme, chamado "O Tambor", do alemão Günter Grass. É a história de um menino teimoso que se recusava a crescer. Quando queria alguma coisa pegava seu tambor e ficava batendo com um cabo de vassoura sobre ele até que alguém o atendesse. E já com idade adulta tinha a aparência e o corpo de uma criança.

As vezes penso que é menos penoso continuar sendo o que sempre fomos. Para que arriscar? Para que sair do porto seguro e singrar por rios perigosos e traiçoeiros, que não conhecemos bem? Para que sair do aconchego dos pensamentos que trazem sossego à alma, e aventurar-se por abismos e montes escarpados? O senso comum diz que viver na planície é mais seguro que escalar as altas montanhas.

Há cristãos que gostam de viver nas planícies - as montanhas lhes dão vertigens. Há cristãos que se recusam a sair da segurança encontrada nos limites do terreno em que ele mantém controle, e sair fora dessa área demarcada na alma é inimaginável para ele. É o medo de "perder" a identidade, é o medo do novo, o medo do não conhecido.

Crescer é "abandonar" posições confortáveis, é deixar o que é seguro, é começar a subir em direção ao ar rarefeito dos altos montes. Crescer é recusar a permanecer no conquistado, é romper com o passado, uma ruptura que vai levar a uma descontinuidade da rota até então vivida. Crescer dói porque nos leva a dar um passo quando queríamos ficar parados. Os fariseus foram incapazes de entender o que Jesus dizia e fazia porque se recusaram a dar o segundo passado, a andar a segunda milha...

Todos os seres vivos, animais e vegetais e até mesmo os minerais têm em si o potencial de crescimento. Uma semente de laranja carrega em si a potencialidade de um pé frondoso carregado de frutos. Um pires com água e sal deixado por alguns dias começa a produzir pequenos cristais de sódio. Todas as plantas crescem em direção ao sol.

Creio que o cristão traz em si a capacidade de crescimento que o Espírito nos dá. Se não temos crescido devemos olhar o que tem impedido esse processo. Muito provavelmente desenvolvemos "apegos" à nossa forma de ser. Eles funcionam como laços que nos impedem de dizer adeus à nossa infância, aos nossos quereres, às manhas e manias, à forma fixa de pensar. Não raro vemos adultos carregando sombras não resolvidas do passado que assombram o presente, vemos homens e mulheres incapazes de um relacionamento saudável por conta de resquícios infantis, que tinham sentido lá atrás, mas agora só trazem complicações.

Paulo diz que ele plantou, Apolo regou, mas Deus é quem dá o crescimento. Todo pai quer ver seu filho crescendo. É o processo natural. Mas quando vemos, nas regiões subnutridas de nosso país, pessoas que não crescem devido ao nanismo - doença que causa um baixo desenvolvimento corporal - logo, ficamos imaginando que pode estar havendo no meio evangélico um "nanismo espiritual", provocado por uma alimentação inadequada ou por um desejo próprio, mas oculto da consciência, de permanecer "ad eternum" no mesmo estágio.

Todos os autores bíblicos exaltaram a profundidade do conhecimento e das maravilhas do Senhor. É quase uma afronta, diante do Rei, ficar na superfície, viver de modo fútil, brigar por bobagens, contentar-se com a mediocridade, buscar repetir experiências que, no passado, tiveram seu significado, mas hoje não tem mais.....

Obsessão pelo passado, ou tentar encontrar no presente imagens de um passado que já se foi podem indicar um estratagema mental para não olhar para frente, e com isso não ter a responsabilidade de crescer.

"Anões espirituais" recusam-se a quebrar paradigmas, a ir além do que foi dado. Não há coragem para invocar ao Senhor e pedir-lhe para revelar-nos coisas novas e ocultas que não sabemos (Jr 33.3).

Crescer dói, mas sem crescer não há como alcançar a estatura que ELOHIM deseja para nós.



SHALOM ALECHEIM!

sábado, 5 de setembro de 2009

A questão não é você.

Uma pergunta para meditar: apesar de todos os argumentos ao meu redor, como posso lembrar-me de que a vida é na verdade viver para Deus, e não para mim mesmo?


A procura pelo propósito (sentido) da vida tem intrigado as pessoas por séculos, e isto porque começamos por nós mesmos. Preocupamo-nos em saber: “O que eu quero ser? O que eu deveria fazer com a minha vida?”, e por aí vai.
Você não descobrirá o significado de sua vida em livros, filmes e seminários, e nem olhando dentro de si mesmo. Você não se criou, logo, não há como dizer para que foi criado!
Para descobrir o propósito para o qual você foi criado existem duas opções: Uma é a especulação, escolhida pela maioria das pessoas, que vivem de suposições.
A outra opção é a revelação. Para se saber como um invento funciona, perguntamos para o seu inventor. Descobrir o propósito de sua vida funciona da mesma forma: pergunte a Deus. A Bíblia é o nosso “manual do proprietário”, que explica porque estamos vivos, como a vida funciona, o que evitar e o que esperar do futuro.
Deus não é apenas o ponto de partida para a nossa vida: é a fonte dela. Para descobrir o propósito para a sua vida, volte-se para a Palavra de Deus, e não para a sabedoria do mundo. A Bíblia diz: “É em Cristo que descobrimos quem somos e o propósito de nossa vida” (Efésios 1.11):
· Você descobre a sua identidade e propósito através de um relacionamento com Jesus Cristo.
· Deus já pensava a seu respeito muito antes de você pensar a respeito Dele.
· O propósito da sua vida cabe em um outro propósito muito maior, que Deus planejou para a eternidade.
Todas as coisas foram criadas para Ele e Nele encontram propósito (Colossenses 1.16).


Rick Warren

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Intimidade com Jesus

“Há tanto tempo estou convosco, e não me tendes conhecido”? – João 14.9

Estas palavras não são uma censura, nem mesmo exprimem surpresa por parte de Jesus; são um incentivo a Filipe.
Jesus é a última pessoa que chegamos a conhecer intimamente. Antes do Pentecoste, os discípulos conheciam Jesus como aquele que lhes dera poder para vencer demônios e para promover um avivamento (ver Lucas 10.18-20). Era um excelente nível de conhecimento; mas havia um nível ainda mais elevado – “Eu vos chamei amigos”.
A amizade é rara na terra. Ela significa identidade de pensamento, alma e espírito. Toda a disciplina da vida tem por finalidade nos capacitar para entrar nesse relacionamento mais íntimo com Jesus Cristo. Recebemos as suas bênçãos e conhecemos a sua Palavra, mas será que o conhecemos?
Jesus disse: “Convém-vos que eu vá” – aquele relacionamento precisava terminar para que ele pudesse levá-los a um relacionamento melhor. É uma alegria para Jesus ver um discípulo seu se interessar em viver em maior intimidade com ele. O aparecimento de frutos é sempre apresentado como manifestação de uma união íntima com Jesus Cristo (João 15.1-4).
Depois que nos tornamos íntimos de Jesus, nunca nos sentimos sós, nunca precisamos de conforto; podemos dar de nós mesmos o tempo todo sem nos tornarmos desprovidos. A pessoa que conhece a Jesus intimamente nunca deixará para outros sua impressões próprias, mas apenas a impressão de que Jesus está encontrando caminho livre em sua vida, já que o derradeiro abismo que restava em sua natureza foi preenchido por Jesus.
A única impressão deixada por uma vida assim é a grande firmeza interior que o Senhor dá àqueles que se tornam íntimos dele.

http://www.comunidadevaladares.com.br/index.php/devocionais/69-intimidade-com-jesus.html

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...