English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

terça-feira, 24 de novembro de 2009

terça-feira, 17 de novembro de 2009

Experiências Renovadas

Mas ainda que o nosso homem exterior se esteja consumindo,
o interior, contudo, se renova de dia em dia. Porque a nossa
leve e momentânea tribulação produz para nós cada vez mais
abundantemente um eterno peso de glória" (2 coríntios 4:16,
17).


Quando Albert Einstein estava monitorando um exame final
para alunos de física, um deles queixou-se de que as
perguntas da prova eram idênticas às do exame do ano
anterior. "É verdade," respondeu Einstein, " mas as
respostas são diferentes este ano."


Muitas vezes lamentamos por estar experimentando, ano após
ano, as mesmas lutas e as mesmas dificuldades de sempre. O
tempo passa e não vemos as soluções para os nossos
problemas. Tudo parece igual e até nos conformamos com os
constantes fracassos.


Mas será que tem de ser realmente assim? As lutas podem até
serem iguais, mas é necessário que creiamos firmemente que
os resultados serão diferentes. A do ano anterior serviu
para nos ensinar alguma lição e as atuais nos ensinarão
outras. E assim estaremos subindo, pouco a pouco, em direção
à vitória definitiva e ao regozijo pela bênção alcançada.


É necessário também que compreendamos que uma vitória no
passado não pode servir para uma acomodação espiritual como
se nada mais necessitássemos fazer em relação à nossa vida
cristã. Nosso relacionamento com Deus traz uma renovação de
gozo e alegria que se modifica a cada dia. As bênçãos de
ontem serviram para o nosso refrigério ontem e precisamos
buscar novas experiências todos os dias de nossa vida. Assim
não cairemos em uma rotina espiritual e a nossa vida será um
manancial de regozijo que nos conduzirá em alegria por toda
a eternidade.


Você está se conformando com uma pequena bênção do passado?
Não seria melhor buscar outras?




Paulo Roberto Barbosa. Um cego na Internet!

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

"...lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de
vós.
Sede sóbrios, vigiai. O vosso adversário, o Diabo, anda em derredor, rugindo
como leão, e procurando a quem possa tragar; ao qual resisti firmes na fé,
sabendo que os mesmos sofrimentos estão-se cumprindo entre os vossos irmãos
no mundo."

I Pedro 5: 7 - 9

Toda a ansiedade deve ser lançada a Deus... é difícil deixar de pensar em
algo que nos preocupa ou algo que esperamos a muito tempo, mais quando
deixamos a ansiedade tomar lugar maior em nossa vida podemos nos prejudicar,
pois esquecemos das outras coisas de que Deus quer que nos preocupemos.

O nosso adversário quer muito nos prejudicar e para isso devemos estar em
constante oração, devemos vigiar...

Não pense que só vc tem problemas ou que só com vc acontece essas coisas
porque a palavra de Deus diz que muitos estão passando pelos mesmos ou
piores problemas do que os nossos.

Mais a nossa visão tem que estar voltada a Deus, somente a Deus.

Por isso descanse.

Que Deus te abençoe

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

ABCDário da Mulher que serve ao SENHOR
D.A.

Amar ao SENHOR como a pecadora que ungiu os pés de Jesus
(Lc 7.37-47).


B
endizer ao Senhor por seus benefícios, como Débora depois da vitória
(Jz 5.1,3).


Confessar a Cristo como Salvador, ainda que em meio à indiferença
como Damaris (At 17.14).


D
ar ao SENHOR de nossos bens para a obra do Senhor, como Suzana
(Lc 8.3)


E
nsinar a Palavra de Deus aos meninos, como Lóide e Eunice
(2 Tm 1.5).


F
iar-se nas promessas do SENHOR, como Joquebede, mãe de Moisés
(Êx 2.3,20).


G
lorificar ao SENHOR em seu corpo, em seu espírito, como Maria, a
Mãe de Jesus (Lc 1.46-56).


H
ospedar os servos do SENHOR em nossa casa, como a Sunamita
(1 Rs 4.8-10).


I
nvocar o Nome do SENHOR em toda circunstância, como Ana, mãe
de Samuel (1 Sm 1.2).


J
untar-se com o povo do SENHOR para adorá-lo, co-mo Lídia, a
vendedora de púrpura (At 16.13-15).


L
ouvar ao SENHOR por Sua Salvação, como Miriam, irmã de Moisés
(Êx 15.21).


M
ostrar aos outros o amor do SENHOR, como a dia-conisa Febe
(Rm 16.1,2).


N
egar a si mesma e deixar tudo para servir ao SENHOR, como Rute (Rt 1).


O
ferecer nossa casa para culto de adoração ao SENHOR, como Áfia,
esposa de Filemon (Fil 1.2).


P
regar o Evangelho em todas as oportunidades que se apresentem,
como Trifena e Trifosa (Rm 16.12).


Q
uerer antes de tudo agradar ao SENHOR, expondo a vida, como Priscila
(Rm 16.3,4).


R
eceber os favores do SENHOR com gratidão e suas provações com
paciência, como Noemi (Rt 1 e 2).


S
ervindo aos santos com amor, assim como ordenou o SENHOR
(Ef 5.13c)


T
rabalhar com fervor para a obra do SENHOR, como Pérsida (Rm 16.12).


U
sar de todos os dons e atitudes que o SENHOR nos tem dado para
glorificar Seu Nome e fazer o bem aos nossos semelhantes, como
Dorcas (At 9.36).


V
er em Cristo a única esperança da salvação, e ouvi-lo, como Maria,
irmã de Lázaro (Lc 10.39) e Maria sua mãe (João 2.3-5).


X
ale de oração é chamado também de Talit, em geral feito de linho, lã ou seda, com franjas do mesmo material. A mulher virtuosa descrita em Provérbios 31.10-31 conhecia e utilizava este material em seu lar.
O uso desta peça requeria de cada israelita consagração pessoal ao SENHOR
e cumprimento dos mandamentos.
Que hoje cada mulher segundo o coração do SENHOR, possa guardar Sua
Palavra no coração e consagrar sua vida ao serviço do SENHOR.


Z
elar pela paz, como Abigail, a prudente (1 Sm 25).

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...