English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Os Filhotes da Águia


          A águia é a ave que tem capacidade de voar mais alto, mas como todo filhote, os filhotes da águia também precisam aprender a voar...
          Quando os filhotes já estão fortes e crescidos,   a mamãe-águia lança seus filhotes  fora do ninho que ficam em altos penhascos...
          Mas eles ainda não sabem voar e tendem apenas a cair. Então, ela voa em volta deles durante toda a queda, e quando vê que eles não tem mais forças,  não se debatem mais,  lhes resgata!
          Ela age dssa forma  durante dias seguidos...até  que... com o passar de poucos dias, o filhote percebe que a mãe não o deixará se machucar. Então ele começa a ter a segurança da presença da mãe... E começa a aprender a voar... Até que alça seu primeiro e majestoso vôo. 

 
           Em certas ocasiões, Deus faz assim conosco.
          Ele nos lança fora do ninho, quentinho e  aconchegante,  ainda que não saibamos como voar, como agir, sabemos apenas gritar...
          Mas antes de nos esborracharmos, Ele vem e nos resgata, nos traz de volta à segurança.
          Outra situação vem, Ele nos lança do ninho, nos debatemos, gritamos, clamamos, pensamos que tudo está perdido!... e Ele vem novamente  e nos ergue, nos exalta, nos cura, nos sara, nos eleva à altura de sermos chamados dignamente de "Seus filhos"...  Porque temos a certeza que seja qual for o problema, nós temos a solução: O SENHOR!
           Não algo passageiro, nada paliativo, mas uma salvação eterna em Jesus...

          Ainda que suas dores, suas lutas, seus tropeços,  espinhos, possam parecer  intransponíveis, Deus está de mãos estendidas para te resgatar e te trazer o socorro na hora certa!
          Não se desespere nunca! Você é de Deus! Ele te criou e jamais irá te desamparar. Creia e entregue a Ele todas as suas lutas. Confie nele sempre.

terça-feira, 22 de novembro de 2011

QUEM PERGUNTA QUER ENSINAR

Deus é onisciente. Exemplificando: isso significa que Ele sabe muito bem como vai o seu pâncreas nesse momento. Ele sabe como vai o seu pâncreas, o seu fígado, o baço, o pulmão, o coração, o cérebro, as córneas e quantos fios de cabelo há na sua cabeça. Ele sabe isso tudo a respeito não só de você mas de todas as pessoas que estão vivas na Terra neste instante. Ele sabe isto tudo não só sobre todas as pessoas vivas mas também sobre todas que já morreram e sobre as que ainda vão existir. Afirmar que Deus é onisciente vai muito além do alcance de nosso intelecto limitado. Ainda assim, encontramos uma série de perguntas feitas por Deus na Bíblia e, se Deus é onisciente, aqui não se aplica a expressão "quem pergunta quer saber". O que Deus pretende ao fazer perguntas a seres humanos?

A primeira delas aparece no capítulo 3 de Gênesis: "Mas chamou o Senhor Deus ao homem, e perguntou-lhe: onde estás?" Naquele instante, Adão e Eva estavam escondidos no jardim, atrás de algum arbusto. Nas mãos tinham folhas de figueira, que tentavam costurar estabanadamente para cobrir sua nudez; nudez que eles acreditavam que era a fonte do desconforto que sentiam. Não era, claro. A fonte daquela angústia era a separação de Deus ao escolher outra coisa qualquer quando havia um "assim diz o Senhor" apontando em outra direção. Eles foram os primeiros a descobrir que quando estamos separados de Deus não temos paz, temos um buraco no peito.

Quando Deus perguntou "onde estão vocês?", o que deve ter acontecido no íntimo de Adão e Eva? Aquela pergunta foi a forma sábia de Deus de confrontar o primeiro casal com a verdade avassaladora: veja onde estou, veja onde eu vim parar - estou longe de meu Criador, estou me escondendo dEle!

Deus fez vestes de pele para que eles se cobrissem. Era como se dissesse: "só Eu resolvo o seu problema. Sua tentativa de dar um jeito na situação é ridícula, ridículo como andar vestido com folhas de figueira. Isso não são roupas, veja, eu dou roupa de verdade a vocês, roupa que custa a vida de um inocente".

A pergunta que cortou o silêncio naquela tarde no Eden cortou também o coração de nossos pais. A pergunta que Deus fez confrontou-os com o que haviam feito, com a escolha que tinham feito, com o lugar para onde ela os havia levado e com a estupidez que é revoltar-se com Aquele que os havia feito para serem felizes.

Gosto de pensar que, da mesma forma como Deus não desistiu de Seus primeiros filhos quando eles Lhe viraram as costas, fizeram o que Ele havia falado para não fazerem e se esconderam dEle, ao contrário, foi atrás deles e os chamou, bem, gosto de pensar que Deus não desiste de mim e que às vezes Ele me pergunta "onde você está?"

Ele tem a solução do seu problema nas mãos e pergunta: onde você está? Ele não precisa da resposta, porque Ele sabe onde você está. Ele quer que você descubra isso.


Marco Aurelio Brasil

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

"... por amor do Seu nome." – Salmo 23:3

Você já se perguntou: "Como Deus poderia usar alguém como eu?" O Salmista responde: "Por amor do Seu nome!" Só um nome conta – e não é o seu! Com a mesma intensidade que Deus odeia o orgulho, Ele ama a humildade. A Sua Palavra diz: "… Deus se opõe aos orgulhosos, mas concede graça aos humildes" (Tg 4:6 NVI). Portanto, eis algumas dicas sobre como permanecer humilde. Primeiro, avalie-se sinceramente. Não seja como o castor que disse ao coelho quando eles olhavam a imensa muralha de uma grande represa: "Não, na verdade eu não a construí pessoalmente. Mas ela foi baseada em uma ideia minha". A Bíblia diz: "Não cultive ideias exageradas de si mesmo… mas tente fazer uma estimativa sadia das suas habilidades" (Rm 12:3-4 PHPS). Segundo, aprenda a celebrar a habilidade de outros. Paulo escreveu: "… não tente impressionar os outros. Sejam humildes, considerando os outros melhores que vocês" (Fp 2:3 NLT). Todo gol marcado na vida geralmente é resultado de um esforço em equipe. Seja como o garotinho que chegou em casa voltando das apresentações do teatro da escola e anunciou feliz : "Mamãe, consegui um papel. Fui escolhido para me sentar na plateia e aplaudir". Quando você for capaz de sentir algo parecido, você saberá que chegou lá. Finalmente, não anuncie o seu sucesso antes que ele aconteça. "...Quem está vestindo a sua armadura não deve se gabar como aquele que a está tirando" (1 Rs 20:11 NVI). Quando um dos alunos de Charles Spurgeon orgulhosamente subiu ao púlpito para pregar com seu nariz empinado, e desceu de lá cabisbaixo depois de fracassar miseravelmente, Spurgeon teria dito algo do tipo: "Se você tivesse subido como desceu, teria descido como subiu". Deus abençoa nossos esforços somente quando eles são feitos "por amor do Seu nome".

UCB - Brasil

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...