English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

terça-feira, 22 de novembro de 2011

QUEM PERGUNTA QUER ENSINAR

Deus é onisciente. Exemplificando: isso significa que Ele sabe muito bem como vai o seu pâncreas nesse momento. Ele sabe como vai o seu pâncreas, o seu fígado, o baço, o pulmão, o coração, o cérebro, as córneas e quantos fios de cabelo há na sua cabeça. Ele sabe isso tudo a respeito não só de você mas de todas as pessoas que estão vivas na Terra neste instante. Ele sabe isto tudo não só sobre todas as pessoas vivas mas também sobre todas que já morreram e sobre as que ainda vão existir. Afirmar que Deus é onisciente vai muito além do alcance de nosso intelecto limitado. Ainda assim, encontramos uma série de perguntas feitas por Deus na Bíblia e, se Deus é onisciente, aqui não se aplica a expressão "quem pergunta quer saber". O que Deus pretende ao fazer perguntas a seres humanos?

A primeira delas aparece no capítulo 3 de Gênesis: "Mas chamou o Senhor Deus ao homem, e perguntou-lhe: onde estás?" Naquele instante, Adão e Eva estavam escondidos no jardim, atrás de algum arbusto. Nas mãos tinham folhas de figueira, que tentavam costurar estabanadamente para cobrir sua nudez; nudez que eles acreditavam que era a fonte do desconforto que sentiam. Não era, claro. A fonte daquela angústia era a separação de Deus ao escolher outra coisa qualquer quando havia um "assim diz o Senhor" apontando em outra direção. Eles foram os primeiros a descobrir que quando estamos separados de Deus não temos paz, temos um buraco no peito.

Quando Deus perguntou "onde estão vocês?", o que deve ter acontecido no íntimo de Adão e Eva? Aquela pergunta foi a forma sábia de Deus de confrontar o primeiro casal com a verdade avassaladora: veja onde estou, veja onde eu vim parar - estou longe de meu Criador, estou me escondendo dEle!

Deus fez vestes de pele para que eles se cobrissem. Era como se dissesse: "só Eu resolvo o seu problema. Sua tentativa de dar um jeito na situação é ridícula, ridículo como andar vestido com folhas de figueira. Isso não são roupas, veja, eu dou roupa de verdade a vocês, roupa que custa a vida de um inocente".

A pergunta que cortou o silêncio naquela tarde no Eden cortou também o coração de nossos pais. A pergunta que Deus fez confrontou-os com o que haviam feito, com a escolha que tinham feito, com o lugar para onde ela os havia levado e com a estupidez que é revoltar-se com Aquele que os havia feito para serem felizes.

Gosto de pensar que, da mesma forma como Deus não desistiu de Seus primeiros filhos quando eles Lhe viraram as costas, fizeram o que Ele havia falado para não fazerem e se esconderam dEle, ao contrário, foi atrás deles e os chamou, bem, gosto de pensar que Deus não desiste de mim e que às vezes Ele me pergunta "onde você está?"

Ele tem a solução do seu problema nas mãos e pergunta: onde você está? Ele não precisa da resposta, porque Ele sabe onde você está. Ele quer que você descubra isso.


Marco Aurelio Brasil

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...